fbpx

dezembro 9, 2020

Com o surgimento e da internet e a adesão de cada vez mais pessoas ao cenário digital, produzir e disseminar informações deixou de ser uma tarefa exclusiva dos meios de comunicação e se tornou bastante corriqueiro.

Informações propositalmente inventadas muitas vezes passam como verdade nas redes sociais, que não possuem um filtro para identificar a veracidade do que é postado.

Neste contexto, nem sempre é fácil distinguir as notícias verdadeiras das falsas, especialmente em determinados setores, mais afetados que outros pela desinformação – e a saúde entra aqui, bem como a ciência.

NOTÍCIAS FALSAS NA SAÚDE

A saúde é um campo fértil para a propagação de notícias falsas. De receitas milagrosas que curaram graves transtornos físicos e mentais a soluções mágicas para evitar a covid-19, os riscos que as famosas fake news representam são enormes.

Quando se deparam com informações inverídicas, as pessoas podem, inclusive, deixar de procurar especialistas, por acreditarem que já têm a resposta para determinada questão. Os profissionais de saúde, muitas vezes, são substituídos por produtores de conteúdo independentes sem qualquer formação em medicina ou outras especialidades afins.

Esta tendência é especialmente perceptível em pacientes vulneráveis, como idosos e portadores de doenças mentais. Os riscos, nesses casos, são ainda maiores, tanto de crenças em notícias falsas quanto para a saúde dessas pessoas.

Vale destacar que a disseminação desenfreada de mentiras relacionadas à saúde tem sua raiz no medo. É o medo que faz com que as pessoas tentem ao máximo evitar possíveis doenças, e muitas vezes isso acaba com a divulgação de inverdades sobre sintomas, diagnósticos, tratamentos, etc.

COMBATE À DESINFORMAÇÃO

Combater a desinformação é um trabalho que deve envolver toda a sociedade.

Em primeiro lugar, é importante que as pessoas saibam onde buscar informações. No caso da saúde, há apenas um lugar de confiança: o consultório médico. Os profissionais de saúde são os mais indicados para diagnosticar e tratar doenças e esclarecer todo e qualquer boato que possa surgir.

Um canal muito importante e valioso foi criado pelo Ministério da Saúde (MS) em 2018. Nele, a população pode conferir a veracidade de notícias que se propagaram pela internet e também enviar gratuitamente mensagens com imagens ou textos que tenha recebido nas redes sociais para confirmar se a informação procede antes de continuar compartilhando. O número é (61) 9.9289-4640.

Por último, mas não menos importante, compartilhar informações cientificamente comprovadas também é uma forma de combater a desinformação. Nestes casos, verificar e citar a fonte é fundamental, portanto fique de olho nos sites nos quais as notícias são publicadas!

Aproveite para nos acompanhar no InstagramFacebook e LinkedIn. Inscreva-se também no nosso canal no YouTube! Esperamos você!

Autora

Beatriz Amaro

Gosto de ler, escrever, estudar, ficar com os meus gatos e minha família: no meu tempo livre, gosto de me dedicar às coisas e pessoas - e animais, é claro - que amo. É a melhor forma que encontro de renovar minhas energias e trilhar meu caminho

>