fbpx

setembro 4, 2020

Os exames laboratoriais têm três fases: pré-analítica, analítica e pós-analítica. Cada uma delas tem suas particularidades e processos específicos para garantir que os exames sejam feitos de maneira correta e evitar não conformidades que podem prejudicar os resultados.

Neste post, abordaremos as características de cada fase e qual a importância de seus respectivos processos. Confira!

 

 

FASE PRÉ-ANALÍTICA

A fase pré-analítica diz respeito às etapas iniciais que antecedem a análise laboratorial: indicação do exame, escrita da receita, preparo do paciente, procedimentos de coleta, acondicionamento, transporte e preparo da amostra.

É muito importante que os processos desta fase ocorram de maneira correta – erros têm um impacto significativo na segurança do paciente e na rotina do laboratório, que deverá corrigi-los o quanto antes.

Os exames devem sempre ser realizados com muita responsabilidade e seriedade, uma vez que grande parte das decisões médicas são baseadas nos resultados.

É essencial que a gestão e os colaboradores do laboratório estejam em sintonia e tenham processos definidos para garantir a qualidade e a assertividade dos exames realizados. A saúde dos pacientes depende disso!

A gerente de processos e qualidade da Concent, Fabiana Rui, fez uma live no nosso Instagram com Thiago Rader, cujo tema foi a importância de se prestar atenção na fase pré-analítica.

Além disso, no nosso canal do YouTube, Fabiana compartilhou dicas sobre como prevenir não conformidades nesta fase. Confira!

FASE ANALÍTICA

A fase analítica, segunda fase dos exames laboratoriais, como o próprio nome sugere, é dedicada à análise do material coletado.

Nesta fase, os colaboradores do laboratório iniciam o processo de análise de acordo com o sistema analítico empregado, os Procedimentos Operacionais Padrão (POP) do equipamento e do método, além do método de controle adotado, como o controle estatístico dos processos.

Ainda que muitas vezes as análises sejam facilitadas pela tecnologia e automação, o trabalho dos profissionais é indispensável para garantir a qualidade e a segurança dos resultados.

Os processos da fase analítica começam com o rigoroso controle interno de qualidade (CIQ) e incluem a verificação de instrumentos e reagentes, verificação do estado de controle dos sistemas, monitorização dos processos de análises e manutenção de soroteca, por exemplo.

FASE PÓS-ANALÍTICA

A fase pós-analítica, última etapa dos exames laboratoriais, inclui a verificação das análises realizadas na fase analítica, o envio dos resultados ao médico e, por fim, a tomada de decisão.

Depois da análise e liberação por parte dos especialistas do laboratório, os dados levantados são utilizados no laudo do paciente, que também deve indicar as situações nas quais a análise foi realizada.

Por fim, esta fase engloba a tomada de decisão, que é o último passo da complexa cadeia de análises dos exames laboratoriais.

Depois de enviado ao médico, o laudo é analisado por ele e, em grande parte das vezes, utilizado para embasar suas decisões.

Todas as fases dos exames laboratoriais são estabelecidas pela Anvisa através da RDC 302/2005. Fizemos um post completo sobre ela aqui.

Cumprir as etapas previstas nas três fases dos exames é fundamental para garantir a ausência de não-conformidades indesejadas no processo. A qualidade dos serviços prestados e do laboratório como um todo está diretamente relacionada à assertividade destas fases. Certifique-se de que seu laboratório está de acordo com as normas exigidas!

Aproveite para nos acompanhar no Facebook, Instagram, LinkedIn e YouTube. Nos vemos por lá!

 

Autora

Beatriz Amaro

Gosto de ler, escrever, estudar, ficar com os meus gatos e minha família: no meu tempo livre, gosto de me dedicar às coisas e pessoas - e animais, é claro - que amo. É a melhor forma que encontro de renovar minhas energias e trilhar meu caminho

>