fbpx

abril 2, 2020

O jejum necessário para a realização de alguns exames pode ser um grande incômodo para alguns pacientes. Muitos adiam a realização do procedimento justamente por conta das restrições alimentares necessárias. No entanto, o que muitas pessoas ainda não sabem é que já não é necessário passar por longos períodos sem comer para realizar exames.

Neste artigo você poderá entender por que o jejum para exames é exigido, além de conferir quais são os cuidados necessários com a alimentação para os principais exames realizados. Continue a leitura e descubra também quais são os procedimentos que não necessitam de jejum!

Por que o jejum para exames é necessário?

A necessidade do jejum para a realização de alguns exames é justificada pelo fato de que os parâmetros atuais, conhecidos como valores de referência, foram obtidos em análises de pessoas que realizaram o jejum. Isso cria um padrão simples de ser seguido por qualquer pessoa.

Geralmente, é necessário ficar sem se alimentar entre três e quatro horas antes de uma amostra ser colhida. Esse prazo é baseado no tempo em que o organismo necessita para metabolizar os alimentos, mas é necessário ressaltar que cada organismo é diferente, e por isso há uma margem de tempo.

Além dos motivos já citados, é preciso destacar que o jejum prolongado, de oito a doze horas, é um fator necessário para garantir que as gorduras ingeridas sejam metabolizadas. Caso contrário, as amostras coletadas podem ser interpretadas como lipêmicas. 

A lipemia faz com que o sangue fique mais turvo e, a depender dos métodos usados pelo laboratório, pode comprometer a precisão dos resultados obtidos.

Há outros cuidados a serem tomados?

Além do tempo de jejum, também é importante que o paciente verifique, por exemplo, se há necessidade de suspender as atividades físicas antes de ter as amostras coletadas. É sabido que a prática de exercícios pode afetar alguns resultados, portanto, é adequado buscar essa informação.

É aconselhável suspender o consumo de álcool e cigarro no dia e na véspera do exame. Isso porque essas substâncias podem alterar os resultados, principalmente na aferição da glicemia e dos triglicerídeos.

Outros cuidados, como fazer repouso e evitar relações sexuais, variam de exame para exame. Sendo assim, o médico e o laboratório devem alertar os pacientes quando for necessário.

Também é necessário ficar sem tomar água?

Outra dúvida que pode afligir os pacientes é se o consumo de água durante o período de jejum é permitido. Especialistas dizem que não há problema, desde que o consumo seja moderado. É preciso que a quantidade de água realmente não seja excessiva, principalmente se o exame a ser coletado é de urina.

Existe alguma exceção?

A maior parte dos exames laboratoriais demanda jejum de quatro a oito horas, mas é preciso lembrar que apenas o médico pode dizer se esse prazo pode ou não ser alterado, ou se a realização do jejum é realmente necessária.

Em alguns grupos, é usual que o período sem ingestão de alimentos seja diferenciado. São eles:

  • crianças;
  • gestantes;
  • idosos;
  • diabéticos.

O jejum de doze horas geralmente não é indicado para pessoas que se encaixam nesses grupos. Isso ocorre porque as chances de ocorrer um mal-estar por ficar sem se alimentar por muito tempo aumentam.

Quais são os principais exames que exigem jejum?

Apesar de não ser mais uma recomendação comum, alguns exames ainda necessitam, em sua preparação, de um jejum longo, como o de doze horas. No entanto, a maior parte dos procedimentos exige jejum curto, apenas como garantia de que os resultados sejam mais fiéis à realidade. Confira, a seguir, alguns dos exames que ainda exigem jejum:

Colesterol total e fração

Ao ser constatado que o nível de colesterol no sangue é superior a 440 miligramas/dl, valor limite para se diagnosticar risco cardiovascular, é necessário que o paciente realize o exame novamente, dessa vez após o jejum de doze horas.

Glicemia

O exame de glicemia é muito utilizado para diagnosticar diabetes. Para que o resultado seja fiel ao real estado de saúde do paciente, é necessário que a amostra de sangue seja colhida após oito horas de jejum, também não podendo ultrapassar o limite de doze horas.

Creatinina

Esse exame avalia a função dos rins e ajuda a identificar se o paciente sofre de alguma doença renal. Para realizar o exame, o paciente deverá suspender a alimentação por três horas antes das amostras serem colhidas. Também é importante reportar ao laboratório se há uso contínuo de medicamentos.

Ferro

O jejum que deve ser realizado para a dosagem do ferro pode variar de três a quatro horas. É preciso destacar que o diferencial nesse procedimento é o horário que a amostra deve ser colhida — até, no máximo, dez horas da manhã.

Isso ocorre porque os níveis da substância podem variar durante o dia. O período propício para colher o sangue é quando o ferro pode atingir o máximo de concentração no organismo.

Transaminase glutâmico pirúvica

O exame que avalia o nível da enzima transaminase glutâmico pirúvica (TGO) é muito utilizado para verificar problemas no fígado. Quando as células do órgão estão danificadas, os níveis da enzima no sangue sobem.

Para a realização desse exame, é necessário que os pacientes façam jejum de, no mínimo, três horas. Também é importante que o paciente informe ao laboratório quais medicamentos usa, incluindo suplementos alimentares.

Em quais casos o jejum não é necessário?

Diversos exames não exigem jejum como forma de preparação. Alguns exemplos são:

  • hemograma;
  • teste de gravidez (Beta HCG);
  • exame de tireoide (TSH E T4 livre).

No entanto, é sempre necessário checar as prescrições que cada médico faz para o paciente. Cada caso pode ter uma particularidade que faça com que o tempo, ou a própria necessidade de jejum, mude.

Nesse post você pôde entender por que é importante seguir o jejum para exames e também conferiu quais são os principais procedimentos que utilizam esse requisito como preparação. 

Apesar de ser uma exigência ainda muito comum nos laboratórios, o jejum se tornou mais flexível para muitos exames. É imprescindível que o profissional observe as prescrições médicas de cada paciente e realize as instruções de forma clara. É importante lembrar que a fluidez na comunicação entre profissional e paciente impacta diretamente na qualidade do serviço prestado pelo laboratório.

Sistema Concent tem ferramentas eficazes para auxiliar na rotina laboratorial, como a realização de perguntas obrigatórias vinculadas ao exame. Dessa forma, no ato do cadastro do cliente e inclusão de exames, é apresentado o questionário de informações clínicas como tempo de jejum. O formulário evita o esquecimento da inclusão desses dados, que são essenciais para a análise do resultado dos exames.

Gostou deste artigo? Aproveite a visita no blog e confira as vantagens de disponibilizar resultados de exame online!

Autora

wpadmin

Gosto de ler, escrever, estudar, ficar com os meus gatos e minha família: no meu tempo livre, gosto de me dedicar às coisas e pessoas - e animais, é claro - que amo. É a melhor forma que encontro de renovar minhas energias e trilhar meu caminho

>